A formatura

Titulo: A formatura
Autora: Joelle Charbonneau
Editora: Única
Páginas: 320
Edição: 1
Lançamento: 2014

Sinopse: O futuro nunca foi tão incerto e desesperador. Cia Vale jamais imaginaria que as coisas pudessem chegar a esse ponto. Ela tem uma importante missão: liderar as ações para a verdadeira reconstrução do mundo pós-guerra, um caminho sem volta. Agora, ela é a peça-chave para concretizar o plano de pôr fim ao Teste, para o bem das pessoas.
Diante de um horizonte cheio de cicatrizes brutais, uma guerra prestes a começar e um governo cruel e corrompido, Cia não tem escolha a não ser se preparar para chegar às últimas consequências – se for preciso.
Será que seus colegas a seguirão para a batalha final? O amor de Tomas será forte o suficiente para aceitar e sobreviver à prova mais difícil de suas vidas? Os riscos são maiores do que nunca, e para Cia só resta confiar nos próprios instintos.


Resenha (contém spoillers de O Teste e Estudo Independente)

As escolhas com que me deparo, agora, são as mais importantes da minha vida. – página 13

Estava muuito ansiosa para o desfecho dessa trilogia, mas também com receio de acabar não gostando tanto e me decepcionar, como vem acontecendo desde que comecei a ler distopias. Assim que recebi A formatura, deixei de lado as outras leituras e fui ler, com mil ideias na cabeça sobre o que poderia acontecer nesse livro, mas o que realmente fechou a história foi bem diferente do que eu imaginava. E infelizmente, muito decepcionante.

Cia tem a chance de acabar de vez com o Teste, mas para isso, ela precisará encontrar pessoas em quem possa confiar, pois não pode fazer tudo sozinha e correr o risco de ser morta. Seu pai lhe disse para não confiar em ninguém, mas está na hora de pôr as duvidas de lado e testar seus amigos, para ver quem é digno de sua confiança. Ela tem algumas ideias: Raffe, Enzo, Stacia, Tomas, Will, Ian... Mas será que eles são mesmo seus amigos?

Cia recebeu da própria presidente a missão de eliminar algumas pessoas que querem que o Teste continue, pessoas como a professora Holt e o doutor Barnes. Ela sabe muito bem que as pessoas reprovadas no Teste não continuam bem para contar história, e quer que isso acabe de vez. Mas para que o Teste seja eliminado, ela precisará matar. Muita gente.

Agora que não tenho nada pra fazer a não ser ficar sentada pensando, as lágrimas começam a cair, e eu deixo, porque pode ser o único momento em que tenho uma chance de extravasar o que vai dentro de mim. Lágrimas amargas por [...] Michal. E acima de tudo, por mim Pela menina criada para amar e respeitar a vida e que tem sido forçada a matar. – página 186

A morte de Michal no segundo livro me partiu o coração, e já estava preparada para enfrentar mais algumas perdas nesse livro, mas nenhuma delas conseguiu mexer comigo. Estava imaginando que Joelle massacraria os personagens... haha’ Fico feliz que ela não tenha feito isso.

Algumas coisas nesse livro me confundiram um pouco, principalmente quando a protagonista começava a pensar e não parava mais, divagava sobre todos os assuntos possíveis, formulava diversas perguntas em sua cabeça e tentava encontrar as respostas para elas, chegando ocupar duas ou três páginas. Isso cansou bastante, e me desanimou também.

O livro iniciou de forma muito lenta, demorei muito mais do que eu esperava para chegar na página cem, e para meu espanto, não tinha acontecido absolutamente nada até lá. A formatura chegou a ficar um pouco emocionante lá pela metade, e então passou a caminhar um pouco mais rápido. O final também foi bem lento, e confesso que o odiei. Achei um pouco forçado demais, e acho que Cia merecia algo melhor.

Cia continua a mesma garota de sempre, corajosa e determinada a ajudar os outros, até mesmo aqueles que querem o seu mal. Ela se tornou foco principal da presidente, mas não se deixou abalar por isso. Uma coisa que me incomodou um pouco foi o romance dela com Tomas. Eles não parecem realmente apaixonados, os momentos em que estão juntos são forçados demais, é como se a autora tivesse sido obrigada a colocar um romance na história só porque todas as outras distopias têm um romance. O teste teria ficado muito melhor sem Tocia.

Acabei seguindo o conselho do pai de Cia e não confiei em ninguém, nem mesmo na própria Cia. A todo o momento parecia que alguém ia trair a protagonista, e ás vezes parecia que até ela iria dar para trás e pular para o outro lado. O livro só ganha ação depois da metade, antes disso, Cia só fica passeando para lá e para cá no campus, tentando fazer planos e achar pessoas em quem confiar.

Já perdi a conta de quantos desfechos de séries/trilogias já me decepcionaram completamente, mas A formatura acabou de entrar para a lista. A história é boa, os dois primeiros livros foram maravilhosos, mas o desfecho realmente queimou o filme da trilogia.

Quando termino, porém, o desenho do centro do circulo ligeiramente oval é inconfundível: dois raios cruzados. Um símbolo de poder. Da eliminação da ignorância. E de uma rebelião que tem de superar probabilidades absurdas para triunfar. Um símbolo que combina meu passado com meu futuro. E chegou a hora de esse futuro começar. – página 202

  

10 comentários

  1. Terminei de ler sua resenha e fiquei me perguntando como eu ainda não tinha visto a respeito dessa trilogia.
    Eu até iria procurar os anteriores, mas vc falou que o desfecho é ruim então acho que não vou mais, haha.
    Beijos!
    http://masenstale.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. levando em conta que os dois primeiros livros são ótimos, meio que compensa o terceiro...haha'

      Excluir
  2. Olá,
    Uma pena que o desfecho seja tão decepcionante. Estou com o segundo volume em mãos e realmente não esperava algo assim. Mas vamos ver se minhas impressões vão ser diferentes.
    Beijos.
    Memórias de Leitura - memorias-de-leitura.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. espero que você consiga gostar bastante dele ^^

      Excluir
  3. Dryh, fiquei com o coraçãozinho apertado, porque eu estava louca para ler a trilogia e simplesmente fiquei assim> por quêeeeeeeeeee?
    Não acredito que tenha decepcionado tanto assim, poxa vida rs. Vou ler e saber o que acontece porque fiquei curiosa.
    Ah, eu não te disse, acho que só o Marcos deve ter mencionado, mas eu ameeeeeeei o seu layout, ficou muito mais profissional, fofo e aconchegante, sabe? Está tudo em lugares certinhos, adorei navegar nas páginas.

    M&N | Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista. São 6 livros para escolher, kit de marcadores e 3 ganhadores.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. espero que você goste dele *-* ebaa, muito obrigada ♥

      Excluir
  4. Olá!

    Não conhecia o livro, mas que pena que o desfecho seja ruim

    resenhaeoutrascoisas.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Oi, Dryh.
    Não conhecia essa trilogia, mas pela tua opinião, fiquei na dúvida de conhecer. Acho péssimo quando os autores ficam enrolando e não desenvolvem a história, contando banalidades. Bom, me decepcionei com algumas trilogias e séries, e sei como é ruim, dá até vontade de abandonar o autor.

    beijos
    http://mundo-restrito.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Olá Dryh!
    É tão ruim quando nos decepcionamos assim com o desfecho de uma história, né? Chega a ser frustrante...
    Eu ainda não li nenhum livro da série, mas ouvi falar muito bem dos dois primeiros, e apesar de estar com o pé atrás, por conta desse terceiro livro, pretendo ler a série em breve.
    Beijos.

    Li
    literalizandosonhos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. Dryh sua nota me preocupou, mas mesmo assim pretendo colocar esta trilogia na fila! Já estou com o primeiro livro aqui em casa, assim que colocar minhas leituras em dia corro para ele!

    Beijos Joi Cardoso
    Estante Diagonal

    ResponderExcluir

Oiê! Muito obrigada por passar por aqui, deixe um recadinho com o link do seu blog e a gente dá uma passadinha lá mais tarde :)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...