Mascarados

Titulo: Mascarados
Autores: Esther Solano, Bruno Paes Manso e Willian Novaes
Editora: Geração
Páginas: 286
Edição: 1
Lançamento: 2014
Sinopse: A verdadeira história de como e porque os black blocs invadiram as ruas e o que isso significa para o Brasil. Uma invasão inusitada surpreendeu São Paulo em junho de 2013: misturados aos ingênuos manifestantes que reclamavam de tarifas de transportes, mascarados quebravam portas de bancos e enfrentavam com violência a própria polícia. Quem eram eles?

Resenha

Por detrás de qualquer máscara ou de qualquer farda existe uma história, uma história que, aliás, pode contar muito não só sobre ela mesma, mas também sobre todos nós. – página 18

Mascarados... Quem são eles? De roupas pretas e olhar corajoso na linha da frente, enfrentando a Policia Militar e lutando por um país mais justo e sem corrupção. Brancos? Negros? Da periferia? Do berço de ouro? Da escola pública ou privada? Durante os protestos que tomaram conta da mídia brasileira (e mundial) em 2013 e 2014, os Black Blocs foram taxados de marginais, criminosos e violentos por muita gente, mas ninguém parecia saber qual o verdadeiro motivo deles, ou quem eram por trás das máscaras escuras... Nem mesmo alguns deles. Por que usar violência quando poderiam fazer passeatas pacíficas sem causar confusão?

“Se não se faz violência, não se chama a atenção... Eles não enxergam nossa revolta. É só com violência que o governo escuta. Não sei, é como se fosse um espetáculo. Se a gente quer ser ouvido, vai ter que jogar para o espetáculo. É a única forma de provocar uma reação. Por isso fazemos a ação direta no centro da cidade, na avenida Paulista. Se fôssemos para a periferia ninguém escutaria, nenhum jornal ia junto. Aqui, sim, a gente chama a atenção.” – página 78

Neste livro, somos levados aos protestos e participamos das manifestações, onde policiais e manifestantes estão em lados opostos, mas será que um deles é realmente o vilão, ou ambos são vitimas do sistema e do governo? Os Black Blocs não são favelados sem motivos para lutar, nem moleques imbecis que não sabem o que estão fazendo. Alguns deles nasceram nos bairros chiques, outros estão em faculdades particulares, porém todos eles lutam por motivos parecidos: um país mais justo, melhor e igual para todos. Mas então porque usarem a violência enquanto outros manifestantes apenas caminham segurando cartazes? Isso você vai descobrir melhor ao ler o livro, mas é bem óbvio que o governo e a mídia só prestam a atenção nessas coisas quando há violência ou morte no meio. É triste, é horrível, mas é a verdade.

Lembro que bastante gente reclamava ao ver os Mascarados destruindo agências bancarias e patrimônios públicos, dizendo que nós teríamos que pagar aquilo depois. Mas não fomos nós mesmos que pagamos para que aquele prédio fosse levantado? Para que o país cediasse uma Copa do Mundo quando milhares de pessoas morriam em leitos improvisados em hospitais públicos? Nós pagaríamos do mesmo jeito, então porque não usá-la como forma de protesto, para passar uma imagem?
Não estou dizendo que sou à favor do uso da violência, mas também não sou totalmente contra. Os manifestantes tiveram seus motivos, assim como os Black Blocs e assim como a PM, que é paga para manter as pessoas afastadas e muitas vezes acaba passando dos limites ao descer o cassetete em qualquer um que esteja passando, mas vai dizer que todos eles (nós) não somos vitimas dos mais “poderosos”, aqueles que nos roubam todo mês e ainda sorriem para as câmeras?

A realidade, se existe, tem muitas vozes. – página 11

Pouco tempo após receber o livro de cortesia da Geração Editorial, recebi um e-mail do Willian Novaes, um dos autores desse livro, e nele constava que Mascarados foi banido do Metrô de São Paulo. O motivo? Poderia incitar violência. Tantas coisas correndo soltas aí fora que incitam violência e eles proíbem a divulgação de um livro que não só mostra a realidade vivida por centenas de pessoas que compareceram aos protestos, como também traz entrevistas, nos mostrando quem realmente são os Black Blocks: pessoas. Pessoas como eu e você, que levantam cedo para estudar ou trabalhar, que pegam ônibus e metrô todos os dias e que pagam tarifas altíssimas.

Mascarados não é o livro que eu pensei que fosse, é bem mais. É um aprendizado que eu não encontraria em nenhum outro lugar, é o depoimento de dezenas de pessoas querendo uma vida melhor e um futuro. É uma série de reportagens, pesquisa e entrevistas com jovens, adultos, manifestantes e policiais, todos eles lutando por uma causa.

“Coloco a máscara porque o importante não sou eu, é minha luta, a luta de todos nós.”



38 comentários

  1. Boa tarde, MilksMilks. Tudo bom?
    Apesar de ficar sempre ligado nas notícias da geração editorial, eu não conhecia essa obra e me parece ter uma história super interessante após ler seus comentários *o*. Naquela época, em minha cidade não teve isso mas adorei ver em noticiários que todos os brasileiros estavam lutando pelos seus direitos, a sua resenha me instigou bastante, sou doido para ler alguns desses comentários e entrevistas feitas nessa época.

    Beijos VíciosVícios!
    Luan || Um Grande Vício Literário

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. aqui na cidade vizinha teve, mas minha mamix não deixou eu ir...haha' foi triste *~*

      Excluir
  2. Oi, Dryh!

    Olha, não participei de nem uma das manifestações. Sempre ficava em casa assistindo ou acompanhando pelo Twitter em tempo real. A única vez que tentei participar, fui proibida tanto pela minha mãe quanto pelo meu namorado, e até foi boa coisa, pois naquele dia houve uma confusão generalizada onde amigos meus tiveram spray de pimenta nos olhos. Fiquei feliz de não ter tido essa experiência x-x De qualquer forma, a obra parece bem interessante pra gente conhecer mais o movimento. Temos de nos despir dos preconceitos que porventura possamos ter e encarar a leitura. Acho que vou colocá-lo na meta só para ter mais informações sobre o tema.
    Já segui o blog e curti a page. A visitinha de vocês é muito importante no Me Livrando, tá bem?

    Com carinho,
    Celly.

    http://melivrandoblog.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Oi, Dryh, tudo bem?

    Vejo direto na página da editora divulgações sobre esse livro, achei-o bastante interessante e inclusive até planejava procurar mais detalhes sobre o mesmo.

    Parabéns pela resenha, ficou muito boa!

    Acho que agora o livro também está na minha lista de desejados, mas, são tantos! </3

    Abs,
    Jhonatan.

    http://leiturasilenciosaoficial.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. haha' sei bem como é, a minha também é enorme *~* espero que você goste dele :)

      Excluir
  4. Dry, mas uma vez, parabéns pela resenha! Esse foi um dos movimentos mais interessantes do brsil e esse livro tem muito apelo, já quero ler desde já!

    Robs - http://www.perdidoempalavras.com/

    ResponderExcluir
  5. Oi Drih , eu amo esse tipo de leitura sou formada em serviço social e essas questões envolvendo politica me encantam.
    Adorei a resenha, cada dia sua escrita está mais madura e interessante , parabens :)
    bjao
    Ariane
    www.resenhasdelivros.com.br

    ResponderExcluir
  6. Tenho bastante curiosidade em livros assim, que envolvão questões políticas, sociais e etc.
    Vou anotar a dica ^^

    David (http://daavidjsc.blogspot.com.br/)

    ResponderExcluir
  7. Dryh
    A premissa do livro é interessantíssima (Dãn) e eu confesso que não o conhecia. Não entra para a minha lista de desejos, mas a sua resenha ficou ótima, deu pra entender direitinho tudo sobre o livro.

    htt://garotodelinhas.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. Ooi, Dryh! Tudo bem?
    Estou de queixo no chão com esse livro e com o que você escreveu nessa belíssima e verdadeira resenha. Sabe, não acho que seja uma leitura para mim nesse exato momento, mas acho que futuramente eu irei lê-lo. Fiquei muito curiosa, de verdade, porque é algo real e que está acontecendo bem pertinho da gente.
    Parabéns pela resenha.
    Beijos,
    Ana.

    Our Constellations

    ResponderExcluir
  9. Olá!
    Adorei sua resenha!
    O livro parece ser interessante, mas não me chamou atenção no momento.
    Beijos

    Li
    literalizandosonhos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  10. Olá, Dryh. Tudo bem?
    Eu ainda não li a obra, apesar da Natalia lá do blog ter lido e amado.
    Acho interessante da parte dos autores desmitificar a questão dos black blocs, porque obviamente eles não são os vilões da história.
    Excelente resenha.

    M&N | Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista de janeiro. Você escolhe o livro que quer ganhar!

    ResponderExcluir
  11. Achei o livro com uma temática interessante,que aborda uma questão bem polêmica entre as pessoas.
    Um tema bem interessante para ser abordado diante o público,para desmistificar o que falam demais por ai.

    http://magiasbook.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Oii Dryh, tudo bem??? Acho que tbm gostaria desse livro. Acho que ele tem muito a explicar não é? Também fiquei sabendo que ele havia sido banido. Acho que vi no blog do Desbravadores e achei isso um absurdo. tanta coisa p banir e querem banir isso?
    Mas que bom que o livro pode ser lido p muitas pessoas mesmo assim, acho que isso é muito importante. Beijoooos
    http://profissao-escritor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. eu pensei a mesma coisa, mas vai saber, né?

      Excluir
  13. Ai curti muito essa resenha! Acho que é um tipo de movimento muito complexo, já que eles não de expõe, vi uma reportagem na revista piauí uma vez falando desses e fiquei pasma.

    www.vestindoideias.com

    ResponderExcluir
  14. Pô, que chato que baniram o livro, como assim? Mas fico muito contente que há pessoas pesquisando e levando mais a sério movimentos importantes como as manifestações. Queria que mais leitores, críticos, jornalistas e tudo mais levassem a sério também! Beijos!

    www.bibliophiliarium.com

    ResponderExcluir
  15. Nossa o livro parece bem interessante, todo mundo critica, mas a gente precisa saber direito do que se trata. Não acredito que quebrar tudo seja o mais adequado na hora de se manifestar, mas que a gente precisa lutar por um pais melhor isso é fato! bjos

    ResponderExcluir
  16. Tai um livro que quero ler, eu ai solicitar pra Geração, mas acabou que entrou na epoca de renovação de parcerias, to esperando ver se renovo e solicitar esse livro, quase certeza que vou gostar
    http://contodeumlivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  17. Olha se não fosse pela sua opinião eu iria passar o livro por causa da capa, não gosto de capas que tem pessoas hahaha. Mas achei a premissa muito interessante, mas não sei... acho que não leria ele...
    Mas parabéns pela resenha, beijos!
    chuvaelivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  18. Nossa, eu preciso demais desse livro, quero conhecer essa história do black blocs, essas histórias reais são as mais me atraem, e essa principalmente que fez tanto 'barulho' no país.

    Beijos.
    Leituras da Paty

    ResponderExcluir
  19. Olá, tudo bem?
    Eu adorei a premissa do livro, gostei do tema que apresente e ele com certeza já está na minha lista de desejados.

    www.fonte-da-leitura.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  20. Dryh eu sou a favor da manifestações , porém sem violência seja ao patrimônio ou não, isso gera bagunça e a causa perde o efeito, o foco se desloca para a violência, em minha opinião nada justifica esse vandalismo. beijos

    Joyce
    www.livrosencantos.com

    ResponderExcluir
  21. Olá, nossa esse livro deve ser bom. Só o que sei sobre a turma é o que vejo nos noticiários.
    Eu até admiro a formação do grupo, só não acho legal a quebradeira que arrumam.
    Protestar sem violência é bem melhor. Mas fiquei curiosa para saber mais sobre o assunto. beijocas e vlw a dica.

    http://somandoconhecimentooficial.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  22. Oi, tudo bem? É muito legal quando um livro nos surpreende positivamente e quando também aprendemos com ele. Confesso que a história não chamou muito a minha atenção mas sua resenha ficou muito legal e bem escrita, curti ler ela e de conhecer esse livro :)

    Abraços ^^
    www.entrepaginasdelivros.com

    ResponderExcluir
  23. Olá!

    Nossa, não conhecia esse livro. Achei demais! E nossa, fiquei impressionada dele ter sido banido, como isso? E cade a liberdade de expressão?! Lamentável!
    Com certeza entrou para a minha lista de livros, para ler logo!

    Beijos, Kamila
    www.vicio-de-leitura.com

    ResponderExcluir
  24. não sei aonde foi que eu vi um post que falava da polêmica em publicar esse livro, bem, o livro se tornou interessante para mim justamente por esse simples fator, é um livro que chama bastante atenção mesmo principalmente por causa do enredo. Vou ler esse livro
    ! com certeza.

    xoxo!

    ResponderExcluir
  25. Oiee.

    Não fui para nenhum manifestação, mas acho legal as pessoas lutarem por um lugar melhor, mas pelo visto esta tudo igual. Bom, ainda não li o livro, mas espero ter a coragem de lê-lo

    Beijos
    http://www.amorliterario.com

    ResponderExcluir
  26. Posso dizer que me surpreendi, sério, olhando pela capa e sinopse quase me interessei, mas gostei da resenha - eu amo quando tem quote - e os que você destacou atiçaram minha curiosidade, irei adicionar a minha lista :)
    www.muchdreamer.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  27. Oie, tudo bom?
    Nossa que livro interessante! Eu estava nos protestos e entendo a participação dos black blocks como muito importante, senão essencial. Senão vira um movimento apático sem forças civis, baseados em politicagem. Achei demais e agora quero lê-lo. Achei um absurdo também bani-lo do metro de SP. Como assim? Cadê a liberdade de expressão que tantos estão pedindo na França, se não rola nem aqui no nosso país?
    Beijão
    http://www.sarahmarques.com.br/

    ResponderExcluir
  28. Sinceramente, achei a censura perante ao livro muito injusta, Mascarados é como mencionado na resenha, um livro com informações, depoimentos, não é algo que vai iniciar a violência. Bem, o que dizer, a resenha ficou muito boa, dá para ter uma noção maior sobre o que é Mascarados, com certeza é uma obra para sair da zona de conforto.

    Beijos.

    www.daimaginacaoaescrita.com

    ResponderExcluir
  29. Oi flor, tudo bem?

    Acho essa questão dos Black Blocks beeeem complicada. Não acho que eles estejam 100% errados. Mas também não os julgo 100% corretos. Há outras formas de chamar atenção que não seja destruindo o patrimônio da cidade.

    beijos
    Kel
    www.porumaboaleitura.com.br

    ResponderExcluir
  30. Oi Dryh, tudo bom?
    Eu fui em dois protestos, mas naquela época ainda não tinham os Black Blocks. Eu não concordo com tudo que eles fizeram, como destruir prédios públicos e propriedades privadas. Porém, acho que eles foram atrás do direito de todos nós. Temos que aprender a reivindicar sem destruir as coisas. Tenho muita vontade de ler esse livro.
    Beijos,
    http://livrosyviagens.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  31. Oi Flor!

    Achei a resenha muito legal, só pela capa eu não leria!

    ''Mascarados não é o livro que eu pensei que fosse, é bem mais. É um aprendizado que eu não encontraria em nenhum outro lugar, é o depoimento de dezenas de pessoas querendo uma vida melhor e um futuro. É uma série de reportagens, pesquisa e entrevistas com jovens, adultos, manifestantes e policiais, todos eles lutando por uma causa.''
    Vc me ganhou!

    Beijos

    ResponderExcluir
  32. Olá Dryh!
    Eu não conhecia esse livro e a história parece ser bem interessante.
    Um livro que passa mensagem é sempre bom.
    Adorei a resenha.
    Beijinhos!
    http://eraumavezolivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  33. Acho que precisamos de mais livros assim para mudarmos a nossa realidade, as essoas precisam conhecer quem está por trás das manifestações,seus motivos e histórias,pois precisamos desesperadamente de mudanças.

    Juro que fiquei arrepiada lendo sua resenha,ela mexeu comigo,pois fala de todo mundo,de cada um nós,pois somos todos interessados nessa história toda.

    preciso ler....

    bjsss

    Apaixonadas por Livros

    ResponderExcluir
  34. Olá Dryh, tudo bem?

    Eu até fiquei curiosa sobre como foi o surgimento dos black blocs no Brasil, quais suas causas. Mas no final das contas, acabei deixando ele de lado. Quem sabe um dia não dê novamente uma oportunidade.

    Beijos

    ResponderExcluir

Oiê! Muito obrigada por passar por aqui, deixe um recadinho com o link do seu blog e a gente dá uma passadinha lá mais tarde :)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...