Não Pare!

Oie pessoal, como estão?
Não consegui postar nada ontem, então acabei dando uma atrasadinha nos posts, e estava sem inspiração para postar ontem, então acabei decidindo por postar a resenha do livro Não pare! da autora parceira FML Pepper. Alguém já leu? O que achou?

Titulo: Não Pare!
Autora: FML Pepper
Páginas: 286
Edição: E-book
Lançamento: 2013
Sinopse: Uma vida normal e tranquila seria tudo que uma adolescente odiaria ter, certo? Não para Nina! Por que tinha que viver como uma nômade (ou fugitiva!), mudando de cidade ou país a cada piscar de olhos? Por que não podia saber nada sobre o paradeiro de seu pai? Por que sua mãe era tão neurótica e supersticiosa? Milhares de perguntas. Nenhuma resposta. O que significavam aqueles estranhos calafrios, acidentes e mortes que insistiam em acontecer ao seu redor? Teriam eles alguma ligação com o seu defeito de nascença? Ou seriam causados pelo selvagem bad boy de hipnotizantes olhos azuis-turquesa que costumava aparecer nos momentos mais assustadores? Nina jamais poderia imaginar que aquele garoto sombrio de corpo escultural e fisionomia atormentada lhe abriria os olhos para um universo paralelo. Só ele tinha as respostas para os seus mais íntimos questionamentos, mas cobraria um preço muito alto para fornecê-las: A vida dela!
Resenha
  
Tinha expectativas bem altas para com este livro, principalmente porque falavam super bem dele e da autora. A sinopse também me agradou bastante, e nem preciso dizer que a capa me deixou com aquela pitadinha de curiosidade. Primeiramente, obrigada FML Pepper, por me garantir horas de emoção.

Nina Scott é uma garota com olhos diferentes. Não que ela veja o mundo de uma forma diferente, os olhos dela são mesmo diferentes, as pupilas são verticais, como as dos lagartos e as das cobras, mas graças á sua mãe, ela usa lentes especiais que cobrem essas pupilas.
Nina nunca conseguiu terminar um ano numa escola só, estava sempre mudando de país com sua mãe, a superprotetora Stela.

Tudo o que ela sempre quis, foi ter uma vida normal, numa casa normal, com uma família normal, e amigos. Nina nunca soube onde estava seu pai, e esse sempre foi um assunto proibido entre ela e sua mãe. Bom, quando comecei a ler, pensei que Nina seria aquela personagem indefesa que vive chorando quando as coisas dão errado, e mesmo tendo lido algumas resenhas do livro antes, ainda continuei esperando uma mocinha indefesa. Esquece isso! Nina não é uma chorona! Ela chora sim, é claro né, hehe, mas não fica o tempo todo chorando. Ela tenta escapar das coisas, tenta entender e até mesmo dar umas bofetadas aqui e ali(é isso ai Nina, mostra quem é que manda).

Nina sempre foi azarada, e vivia sofrendo acidentes em todos os lugares por onde passava, e esses acidentes aconteciam quando ela sentia um calafrio, seguido por tontura e por uma imobilidade da parte de suas pernas e braços, e quando conheceu Richard, isso só ficou pior.
Novata numa escola de Nova York, ela evita fazer amigos ou criar laços com as pessoas, já que é bem capaz de não estar mais lá no final do ano, mas isso não a impede de sofrer algumas coisinhas aqui e ali.

Richard é um garoto muito bonito, novato também, mas com aquele arzinho superior de quem manda no pedaço, aquele tipo de aluno que não está nem ai para nada e que adora tirar uma com os outros. Não gostei de Richard no começo, mas não somente por ele ser esse carinha metido. Não gostei de Richard no final, ele parecia ter duas caras e não parecia saber o que queria da vida. Poxa vida, ou você escolhe isso ou escolher aquilo, não fique tentando enganar todo mundo.

Por um breve instante consegui pousar meus olhos nos dele, e por mais absurdo que possa parecer, não tive medo, mas sim fascinação. A fúria naqueles magnéticos olhos azuis-turquesa borbulhavam de um jeito assombrosamente estupendo, quase hipnotizante

O que eu havia feito de errado? Por que eu?

Porque eu perdia as forças quando ficava muito perto dele?

Sua boca na minha, sôfrega, desesperada, selvagem. As fagulhas entraram em combustão. Fogo. O meu corpo ferveu. Minhas terminações nervosas explodiram de prazer. Minha nossa! Aquilo era um beijo de verdade!

Alguém de quem eu gostei bastante foi de Kevin, outro novato (sim, são vários novatos) que acaba se tornando “amigo” de Nina. Tenho uma pequena paixonite pelo nome Kevin, então é meio que “normal” eu gostar de um personagem chamado Kevin, mesmo que ele seja um psicopata, um drogado ou assassino... Além de parecer um bom amigo, Kevin também era fofo, mas vai saber como as pessoas realmente são, né...

Mesmo gostando de um romance no meio de muita ação, não curti muito o “romance” de Nina com Richard, ele simplesmente não parecia aquele carinha bonzinho, nem mesmo quando tentava ajudar ela.

Fiquei surpresa quando Richard contou que era de outra dimensão, e que ele estava ali para matar Nina.
Não conseguia parar de ler o livro, a maior parte da história é ação. Yey Yeey!!! A história me prendeu de um jeito, que eu só consegui me soltar dela quando terminei o livro, mas aí fiquei pensando “Por queeeeeeee? Por que acaboooou?”. Confesso que quase chorei quando o livro acabou... kkk..Pepper o que você fez comigo?? Mal vejo a hora de ler o próximo livro, e espero de coração (e alma) que não demore muito.
MilkMilks
Dryh Meira

5 comentários

  1. Não conhecia o livro, gosto de livros de ação e fiquei bem curiosa com toda essa história, vou procurar mais sobre, espero um dia poder ler! Ótima resenha!

    Obrigada pelo carinho. Beijos :*
    Claris - Plasticodelic

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Torcendo para que você consiga lê-lo, Claris, tenho certeza de que vai gostar muito ♥

      Excluir
  2. Tbm não conhecia o livro nem a autora.... vou pesquisar sobre, pq gostei muito da sua resenha!

    bjo^^

    ResponderExcluir
  3. Ele já consta na minha lista de leituras.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir

Oiê! Muito obrigada por passar por aqui, deixe um recadinho com o link do seu blog e a gente dá uma passadinha lá mais tarde :)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...