A cidade do sol

Titulo: A cidade do sol
Autor: Khaled Hosseini
Editora: Agir
Páginas: 368
Edição: 1
Lançamento: 2012

“Não se podem contar as luas que brilham em seus telhados, Nem os mil sóis esplêndidos que se escondem por trás de seus muros.”(Saib-e-Tabrizi)

Sinopse: Mariam tem 33 anos. Sua mãe morreu quando ela tinha 15 anos e Jalil, o homem que deveria ser seu pai, a deu em casamento a Rashid, um sapateiro de 45 anos. Ela sempre soube que seu destino era servir seu marido e dar-lhe muitos filhos. Mas as pessoas não controlam seus destinos. Laila tem 14 anos. É filha de um professor que sempre lhe diz: "Você pode ser tudo o que quiser." Ela vai à escola todos os dias, é considerada uma das melhores alunas do colégio e sempre soube que seu destino era muito maior do que casar e ter filhos. Mas as pessoas não controlam seus destinos. Confrontadas pela história, o que parecia impossível acontece: Mariam e Laila se encontram, absolutamente sós. E a partir desse momento, embora a história continue a decidir os destinos, uma outra história começa a ser contada, aquela que ensina que todos nós fazemos parte do "todo humano", somos iguais na diferença, com nossos pensamentos, sentimentos e mistérios.
Resenha:

Esse foi o primeiro livro que li de Khaled, mas já posso dizer que sou fã desse homem, e que as personagens criadas por ele são as melhores que eu já conheci, e que nunca me apeguei tanto á uma história quase real quanto me apeguei á essa. O livro tem uma capa meio estranha, e o titulo também não tem muito a ver com a história, e foram esses motivos que me fizeram enrolar semanas para ler o livro, mas assim que comecei a lê-lo, não conseguia mais parar, e me arrependi de ter demorado tanto.

Mariam vivia numa vila afastada junto com sua mãe solteira, e toda semana recebia a visita de seu pai, que ela amava muito e tratava como herói, coisa que não fazia por sua mãe. Mariam sempre quis morar com seu pai, pois acreditava que seria mais feliz morando com ele e suas outras esposas, mas quando enfim ela consegue entrar na casa de seu amado pai, quando sua mãe faleceu, ela percebe que ele sente vergonha dela, e fica assustada com a facilidade com que foi despachada.

Alguns dias depois, Mariam é obrigada a se casar com um sapateiro que tinha mais que o dobro de sua idade, e acaba indo morar em Cabul.  Lá ela sente na pele o que é uma vida sofrida, principalmente depois de perder tantos filhos que não chegaram a nascer, e de conviver com um homem violento. Mariam não reclama de sua vida, aceita como se tivesse nascido para sofrer, e acaba passando anos e anos reclusa na mesma rotina, até que Laila chega.

Laila nasceu numa família mais rica, e desde pequena, era incentivada a estudar e ter um futuro. Mas quando seus dois irmãos foram para a guerra, sua mãe entrou numa depressão profunda, e parecia não perceber que sua filha estava viva, além de culpar seu marido. Laila era apaixonada pelo seu melhor amigo, Tariq, mas quando a guerra chega bem próximo de suas casas, a família do menino se muda para longe, e um míssil atinge sua casa, deixando a garota sozinha e desprotegida no mundo.
Laila então toma a decisão mais difícil de sua vida: acaba se cansando com Rashid, e passa a morar na mesma casa de Mariam.

No inicio as duas mantém distância uma da outra, principalmente Mariam, que não agüenta ver o marido tratar Laila bem, já que ela nunca fora tratada daquela forma, mas logo as duas começam a se entender, e viram amigas, ou melhor, aliadas.

Khaled é um escritor maravilhoso, fiquei emocionada com a história de Mariam e Laila, e mais ainda ao ver como é a vida das mulheres no Afeganistão, por mais que eu já soubesse mais ou menos como era. Ambas as personagens são corajosas e fáceis de gostar, e criei uma afinidade muito grande com as duas, principalmente por Mariam.

Sempre gostei de livros que mostram a realidade de outros lugares, e esse já é o segundo livro que leio que fala da vida no Afeganistão, e ainda é um choque ver tanto sofrimento num lugar só, principalmente com garotas de 14 e 15 anos. Acho que nunca me senti tão abalada ao ler um livro.

A cidade do sol é um dos melhores livros que eu já li, e tem uma história maravilhosa, super recomendo esse livro, principalmente para leitores que como eu, gostam de livros quase reais, onde a história pode não ser real, mas mostra como é a vida de pessoas que moram num lugar como o Afeganistão.


MilkMilks
Dryh Meira

16 comentários

  1. Olá Dry, tudo bem?
    Flor, mais que bacana, eu adorei mesmo.
    Também amo história realistas, fazem a gente pensar no quanto nossa vidas são ótimas e ainda reclamos dela as vezes.
    Me parece realmente emocionante a história das meninas.
    Uma amiga também me indicou um outro leitura, alguma coisa com malala não sei...

    Beijos
    http://de-tudo-e-um-pouco.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É mesmo, esse é um dos livros mais emocionantes que eu já vi, e pensar que muitas mulheres passam por situações assim....

      Excluir
  2. Acredita que há anos digo que vou ler esse livro e não li ainda?
    Quem sabe em 2014?

    Te indiquei uma TAG, vai lá ver =)
    Beijinhos
    Rizia - Livroterapias

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. vale muito a pena ler Rizia :) estou dando uma passadinha lá, obrigada ^^

      Excluir
  3. Eu morro de vontade de ler essse livro!
    Já li outros do autor e fiquei apaixonada, muito bom saber que esse também não deixa a desejar *O*

    Beijinhos,
    Paula
    http://www.interacaoliteraria.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. depois de ler A cidade do sol, quero muuito conhecer as outras obras do autor, se forem tão boas quanto essa, com certeza valem a pena ^^

      Excluir
  4. ´Já li esse livro, ele é bastante tocante .. é uma estória que me marcou e que vou levar comigo pelo resto da vida ...

    http://soubibliofila.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que todos os livros desse autor são assim, um amigo leu O caçador de pipas e me disse que foi o livro mais emocionante que ele já leu. Ás vezes é bom ler alguns livros realistas, né?!

      Excluir
  5. Eu tenho dificuldades para expressar o que acho desse livro, é tão incrível que é difícil achar as palavras.
    bjs
    http://letrasdanana.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que isso nunca aconteceu comigo antes, mas sei como é gostar tanto de um livro que não dá para expressar...

      Excluir
  6. Sou apaixonada por esse livro,
    com ele derramei baldes de lágrimas, ele trás uma realidade bem pesada e triste,
    impossível não se comover com a história desses personagens, agora estou louca para ler o caçador de pipas, dizem que é tão bom quanto esse.

    http://soubibliofila.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também estou querendo ler O caçador de pipas. Fico imaginando o que as pessoas que passam por situações parecidas às das meninas pensam da vida... Deve ser muito triste *-*

      Excluir
  7. Eu li O Caçador de Pipas e gente, que autor é esse? Ele nos leva ao ódio e ao amor em poucas palavras! Ainda não li este mas já esta na minha lista de desejados. Adorei a resenha e super indico O Caçador de Pipas, tenho certeza que vc tbm vai gostar!

    bjo bjo^^

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. estou louca para ler O caçador de pipas. Depois que li A cidade do sol virei fã do Khaled ^^

      Excluir
  8. Acabei de comprar esse livro!
    Li ano passado O Caçador de Pipas e fiquei maravilhada com a história!
    Espero gostar bastante desse também *-*

    Beijão Dry!
    http://obsessivejerk.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. tenho certeza de que você vai adorar esse livro Jéssica, pelo o que me disseram, é ainda mais bonito que O caçador de pipas ^^

      Excluir

Oiê! Muito obrigada por passar por aqui, deixe um recadinho com o link do seu blog e a gente dá uma passadinha lá mais tarde :)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...