Adormecida

Titulo: Adormecida
Autora: Anna Sheehan
Editora: Lua de papel
Edição: E-book
Lançamento: 2012
Sinopse: Rose Fitzroy esteve dormindo profundamente por décadas. Imersa num sono induzido, esquecida em um porão por mais de 60 anos, a jovem foi tratada como desaparecida enquanto os anos sombrios pairavam sobre o mundo. Despertada como por encanto e descobrindo-se herdeira de uma corporação multimilionária, Rose vai entendendo pouco a pouco, tudo o que aconteceu em sua ausência.
Ela descobre que seus pais estão mortos. O rapaz por quem era apaixonada não é mais que uma mera lembrança. A Terra se tornou um lugar estranho e perigoso, especialmente para ela, que terá de assumir seu lugar à frente dos negócios. Desejando adaptar-se à nova realidade, Rose só consegue confiar numa única pessoa estranhamente familiar. Rose até gostaria de deixar o passado para trás, no entanto, ao pressentir o perigo, percebe que precisa enfrentá-lo - ou não haverá futuro.
Tempos sombrios, uma época onde uma terrível peste matou grande parte da população, um tempo em que a comida ficou escassa e que era quase impossível para os humanos e animais se reproduzirem, milhares de pessoas morreram, dentre elas, todos que Rose conhecia. Ela só sobreviveu porque estava em estase, como se estivesse dormindo, por mais de sessenta anos. A autora leva um tempo para nos explicar o que realmente é estar em estase, e por conta disso, o começo da história fica um pouco confuso.

Rose é “descoberta” por Bren, que estava explorando os cômodos do lugar onde ela estava, quando a viu em estase, ele então a reanimou. Imagine-se sendo acordada por um estranho, 60 anos depois de fechar os olhos e “dormir”, e descobrir que é o único herdeiro de uma corporação milionária, a UniCorp, não deve ser fácil...

Percebemos que Rose começa a se apaixonar por Bren, e o tempo todo o compara com Xavier, seu melhor amigo e namorado há 60 anos. Rose sente muita falta dele, e de seus pais, mas também sente remorso por eles não terem acordado ela naquele tempo todo em que ficou em estase.
Rose está sempre desenhando, é como se fosse uma forma de escapar de tudo o que está acontecendo á sua volta, ela tem um dom para arte, e é seu passatempo favorito.

Mesmo não aparecendo muito, Xavier é um personagem maravilhoso. Esteve com Rose desde pequeno, e a relação dos dois parecia muito bonita, mesmo sendo apenas através do que Rose contava ás pessoas, ou do que ela pensava. Apesar de Rose descobrir algo em relação á Xavier que quase destruiu esse relacionamento belo que eles tinham, e que me deixou em duvidas sobre o caráter do rapaz.
Bren me pareceu um personagem legal, até que se descobre que ele só está sendo gentil com Rose porque é o que os outros esperam daquele que encontrou a menina dormindo, e não o que ele realmente quer fazer, pois tem medo de Rose.

Fiquei espantada quando Rose disse que seus pais a colocavam em estase quando viajavam, ou quando as coisas não estavam bem. “Nossa, ganhamos uma passagem para Paris, mas Rose não poderá vir conosco. Ah, vamos colocá-la em estase e reanimá-la quando voltarmos.” Ok, isso pode ter sido um pouco rude ou cruel, mas era exatamente assim que os pais dela agiam, como se ficar quatro anos “dormindo” não fosse nada demais. Eles a tratavam como se ela fosse uma criança, não deixavam que Rose fizesse nada, nada mesmo, qualquer coisa era motivo para colocá-la em estase.

Apesar de ser a vitima nessa história toda, Rose também deixa a desejar. Ela aceitava o que os pais impunham á ela como se ela realmente merecesse aquilo, como se tivesse feito algo errado e precisasse de punição, achava que o que eles faziam com ela era para seu próprio bem, simplesmente não conseguia enxergar que os pais eram egoístas a ponto de roubarem sua infância e seu primeiro amor.

Guillory ficou responsável por cuidar de tudo para Rose, e era ele quem estava no comando da empresa até Rose aparecer, e pareceu “chateado” quando ela acordou. Não é um personagem que agrade, pelo contrário, não gostei nem um pouco dele, e pelo o que os outros personagens diziam, e pelo rumo que a história estava levando, ficou fácil saber o que aconteceria depois. Ele pareceu um pouco gentil no início, cuidado de tudo para que Rose entrasse numa escola, tivesse um lugar para morar... Mas é claro que estava fazendo a obrigação dele.

Otto é o melhor personagem do livro todo. Um rapaz criado pela UniCorp com DNA humano e alienígena que não fala, mas que acaba se tornando o melhor amigo de Rose. Otto é azul e tem os olhos amarelos, e muita gente não gosta ou tem medo dele, mas Rose se aproximou dele quando viu que ambos tinham algo em comum: não tinham família, e ambos tinham uma dor angustiante dentro de si. Perto de Otto, Bren é como um sapo ao lado do príncipe encantado, e foi isso o que vi em Otto: um príncipe. Ele entende Rose como ninguém, e mesmo tendo se afastado dela quando a conheceu (tinha medo da mente dela) acabou se tornando seu amigo.
Otto não fala, mas consegue “pensar” na cabeça das pessoas quando as toca.

Adormecida é uma leitura rápida, e intensa. Fiquei encantada com a história que Anna criou, sou apaixonada por distopias, e quando elas vêem com romance é impossível não gostar da história. Adormecida me pareceu um pouco estranho no começo, mas logo me acostumei com as mudanças tecnológicas e entrei de vez na história. É um livro que vale muuito a pena ler.

MilkMilks
Dryh Meira

4 comentários

  1. que bom que gostou da historia também sou maluco por distopias e como vc disse quando tem romance e impossuível largar o livro , beijo
    http://livro-azul.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Não sei se vou gostar de um livro com pessoas criadas em laboratórios, um mocinho que tem medo da protagonista e pais que faziam ela dormir por qualquer coisa. Mas, gostei da resenha. Bjs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. rsrs' é muita coisa bizarra prum livro só né, Roberta?

      Excluir
  3. Esse livro é mesmo surpreendente, ele partiu meu coração várias vezes, ahhh Xavier... "(
    Eu amei!

    Parabéns pelo blog, lindo.
    Dani Cruz
    http://blog-emcomum.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Oiê! Muito obrigada por passar por aqui, deixe um recadinho com o link do seu blog e a gente dá uma passadinha lá mais tarde :)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...