Ligeiramente perigosos

Oláá pessoas \0/

É, eu sei... Sumimos por alguns dias, sorry :/ 
Maaaaas..... O mês de abril me rendeu muitas leituras, e o de maio está indo para o mesmo caminho, o que me deixa extremamente feliz! Um dos lidos deste mês (terminei essa belezura antes de ontem) foi Ligeiramente perigosos, o sexto e último livro da série da maravilhosa Mary Balogh. Eu não li o penúltimo livro, mas não ia conseguir esperar para ler este, então fiz algo que nunca tinha feito com romances de época antes: pulei um volume.
Os livros anteriores me conquistaram totalmente, mas eu me apaixonei por Ligeiramente perigosos! A resenha não contém spoilers dos livros anteriores :)


Título: Ligeiramente perigosos
Autora: Mary Balogh
Editora: Arqueiro (cortesia)
Páginas: 304
Edição: 1
Lançamento: 2017
Série: Os Bedwyns #6
Sinopse: Aos 35 anos, Wulfric Bedwyn, o recluso e frio duque de Bewcastle, está ávido por encontrar uma nova amante. Quando chega a Londres, os boatos que correm são os de que ele é tão reservado que nem a maior beldade seria capaz de capturar sua atenção.
Durante o evento social mais badalado da temporada, uma dama desperta seu interesse: a única que não tinha essa intenção. Christine é impulsiva, independente e altiva – uma mulher totalmente inadequada para se tornar a companheira de um duque. Ao mesmo tempo, é linda e muito, muito atraente. Mas ela rejeita os galanteios de todos os pretendentes, pois ainda sofre para superar as circunstâncias pavorosas da perda do marido. No entanto, quando o lobo solitário do clã Bedwyn jura seduzi-la, alguma coisa estranha e maravilhosa acontece. Enquanto a atração dela pelo sisudo duque começa a se revelar irresistível, Wulfric descobre que, ao contrário do que sempre pensou, pode ser capaz de deixar o coração ditar o rumo de sua vida.
Resenha

Wulfric Bedwyn sempre fora um lobo solitário, e era dono do olhar mais frio e da postura mais arrogante e aristocrática que Londres já conhecera. Ele não comparecia a eventos sociais e não gostava de jogar conversa fora, não sorria e não gostava de barulho. Mas agora que todos os seus irmãos se casaram e ele é o único Bedwyn na casa, Wulfric se sente sozinho. E para completar, Rose, sua amante há mais de dez anos, morrera há poucos meses. Sem pensar direito, Wulfric acaba aceitando um convite de um amigo para passar duas semanas no campo.

Catherine Derrick é uma viúva de 29 anos que, após perder o marido em um acidente do qual ela não gosta de falar, mudou-se para o interior e vivia na casa da mãe, ao invés de com a família de seu falecido Owen. Isso porque a família dele não gostava mais dela por algum motivo, mas Catherine estava mais do que feliz vivendo humildemente e dando aulas de geografia para crianças. Ela não teve chances de negar o convite de lady Melanie Renable para sua temporada social, e se viu viajando para Schofield Park junto com a amiga.

Diferente de todas as outras moças, Catherine não tinha vestidos da última moda, muito menos joias ou qualquer outro apetrecho. Ela podia contar em uma mão quantos vestidos tinha, e não sabia se comportar como a aristocracia, o que sempre lhe rendia olhares zangados e arrogantes dos outros. Ela já tinha ouvido falar sobre o duque de Bewcastle, mas não imaginou que um olhar daquele homem pudesse fazer alguém se calar. Contudo, isso não aconteceu com ela.

Então algo extraordinário aconteceu. O duque lhe lançou uma piscadela. Ou ao menos foi o que pareceu por um instante fugaz. Mas então, mesmo de olhos arregalados devido ao choque, Christine notou que ele estava esfregando o olho com que piscara e se deu conta de que ao se inclinar por cima do corrimão, o copo em sua mão também tombara. Ela derramara limonada no olho do duque de Bewcastle. – página 22 e 23

O que mais me agradou em Catherine foi a sua personalidade. Como ela era cheia de luz! Tão divertida, tão desastrada! Se metia em confusões a todo instante, e, diferente de qualquer outra dama que estivesse em seu lugar, ela não ficava envergonhada ou abaixava a cabeça. Catherine ria e fazia todos a seu redor rirem junto. Era maravilhoso! Claro, seu comportamento irritava muita gente (principalmente um certo duque de nariz empinado), mas encantava a muitos. E me encantou. Ela foi uma das melhores personagens que eu já conheci na vida, assim como Wulf.

Ué, mas ele não era todo frio, arrogante e não sorria? Sim, mas existe um motivo por trás disso tudo. E quem foi que disse que Catherine não vai amolecer o coração de gelo de Wulf? Se preparem, porque a cena em que isso acontece é tão maravilhosa que eu a li três vezes, e ainda fiquei me lembrando dela depois. Que livro mais lindo, que história mais apaixonante e engraçada! Que família incrível! Só ficam atrás dos Bridgertons, e isso porque eles são em maior número e, sendo assim, a competição não é muito justa...haha’

Não havia nada no duque de que Christine pudesse gostar ou admirar...a não ser a aparência dele. Embora ela soubesse que sua paz nos últimos seus meses havia sido perturbada por muito mais do que meramente a aparência dele. Christine estava terrivelmente apaixonada pelo duque. Terrivelmente, supunha, era a palavra-chave. Desgraçadamente talvez fosse ainda melhor. – página 171

Mas voltando ao Wulfric. Não é spoiler, então acho que posso mencionar. O duque-pai descobrira que estava doente quando Wulf tinha apenas 12 anos de idade, então a partir disso, Wulf foi privado da companhia dos irmãos e de qualquer pessoa que não seus tutores. Ele fora ensinado a ser um duque e somente isso, aprendera a tomar conta das propriedades que o pai possuía e aprendera tudo o que era necessário para herdar o título. Sendo assim, ele mal tivera infância, ele mal conhecera o amor, ele praticamente não sabia como demonstrar seus sentimentos.... Ou simplesmente não podia fazê-lo.
A Sra. Derrick espalhava luz, apesar das sombras que ele vira nela de relance. E, por mais que não desejasse, Wulfric ainda estava fascinado por aquela luz. – página 105

Mary Balogh arrasou mais uma vez, mas eu fiquei muito triste quando o livro acabou, pois isso significava que eu estava dando adeus (mais ou menos) aos personagens e às histórias. Ainda bem que a gente sempre pode reler e se divertir mais uma vez, né?
Ligeiramente perigosos fechou a série com chave de ouro, e eu quase me derreti toda no final. É tão fofo que dá vontade de mordeeer! Estou doida para ler mais histórias da Mary, e espero que a Editora Arqueiro as traga para nós <3  Série mais do que recomendada aos amantes de romances históricos, e mais ainda aos que nunca leram. Vocês não vão se arrepender :)


Resenhas dos livros anteriores:

25 comentários

  1. Ola
    Recentemente finalizei essa leitura também e assim como os outros títulos eu amei. Impossível não se encantar com a escrita de Mary Balogh, sem contar que amo romance de época, então sou suspeita ao comentar. Concordo que esse título fechou mesmo a série com chave de ouro. Mais pra frente vou querer reler todos, é sempre bom relembrar e se apaixonar novamnete.
    Beijos, F

    ResponderExcluir
  2. Oie! Tudo bem?

    Infelizmente eu li somente até o segundo livro dessa série, mas amo ela demais e não vejo a hora de poder realizar a leitura dos outros volumes e chegar ao desfecho das histórias da Mary! E você ter gostado só significa que com certeza irei gostar também!

    BJss

    ResponderExcluir
  3. Oi, Dryh!
    Li apenas os dois primeiros livro da série. Não curti tanto o primeiro, mas adorei o segundo! Eu quero ler todos!!
    Personagem desastrada são as melhores. Só deixa o livro mais divertido. rsrs... Acho que vou gostar dessa Catherine. E finalmente Wulf vai se apaixonar?! <3 ôh homem difícil! rsrs...
    Beijão!
    http://www.lagarota.com.br/
    http://www.asmeninasqueleemlivros.com/

    ResponderExcluir
  4. Oi!
    Estou com esse livro aqui mas acho que vou esperar para conseguir o livro anterior pra ler (isso se chama toc de não ter a série completa na estante hahahah).
    Fiquei muito feliz de saber que o livro é muito bom, desde que comecei a ler essa série estava esperando o temível Wulf se apaixonar, e agora posso ver ele passar uns apertos por causa do sentimento hahahah

    ResponderExcluir
  5. Oi, adorei sua resenha e so li o primeiro volume dessa série. Acho que vou fazer como vc e pular, adorei suas impressões sobre a história. Bjs

    ResponderExcluir
  6. Olá!
    Digo sempre e repito aqui. O dia que voltar a ler romances de época, iniciarei essa minha aventura pelas sagas de Julia Quinn, posteriormente mergulharei nessa saga. As duas séries me chamamram a atenção pela trama, personagens marcantes e um romance arrebatador.
    Abs
    Nizete
    Cia do leitor

    ResponderExcluir
  7. Oii, tudo bem?
    Tenho muitaaa vontade de ler essa série, ainda mais por amar romances de época. Só ouço elogios e depois de ler sua resenha fiquei ainda mais animada! Muito bom saber que a série tem um final digno, é horrível ler uma série inteira e ser decepcionada no final.

    ResponderExcluir
  8. Oie amore,

    Até pouco tempo atrás eu ficava meio com o pé atrás com romances de época... mas com o passar do tempo e ao ler um determinado livro mudei completamente de opinião.
    Esse em específico parece ser bem intenso e gostoso de ler, pelo que li aqui em sua resenha;
    Sem falar nessa capa bafônica!

    Beijoka!

    ResponderExcluir
  9. Oi, tudo bom?
    Não leio muitos romances de época e não sei se leria esse. Alguns pontos me chamaram atenção, gosto de personagens ousados. Mas me diz, pular um livro não atrapalhou na leitura? Adorei seu post.
    Até mais o/

    ResponderExcluir
  10. Olá,
    Realmente, esses livros são todos maravilhosos, mas confesso que esse não foi o meu preferido se bem que eu li todos. Não sei, mas acho que ele deixou a desejar em alguns aspectos e como não quero e não posso dar spoilers, não poderei me aprofundar mais.

    PS: Com certeza essa família fica atrás somente dos Bridgertons.

    ResponderExcluir
  11. Oi Dryh.
    Não li nenhum livro dessa série, porque tentei ler o primeiro e não me envolvi. Acredito que por ser um romance histórico, que não estou muito habituada.
    Mas diante de tantos elogios, percebo que preciso dar mais uma chance e conhecer a narrativa de Mary e essa série que tem deixado as leitoras derretidas.

    Até mais!!
    Leituras da Paty


    ResponderExcluir
  12. Eu ri tanto com esse livro! Se tornou um dos preferidos da série, como ela é atrapalhada, poxa vida! Concordo contigo, fecharam a série com chave de ouro e de maneira adorável.

    ResponderExcluir
  13. Oii Dryh, como vai? Adorei sua resenha e saber que gostou tanto do último livro da serie. Só ouço elogios sobre os livros dessa autora, e como eu adoro o gênero, quero muito conferir! Espero conseguir ler pelo menos o primeiro em breve, e gostar bastante também :D

    Beijos!

    ResponderExcluir
  14. Olá!
    Já vi tantas resenhas dessa série e todas positivas. Mas essa me encantou particularmente. Principalmente pela personagem Catherine, que pela sua resenha me pareceu ser um amor\doce de pessoa.
    Fiquei com mais vontade de ler essa série, para enfim saber o desfecho.
    Adorei a sua resenha.

    ResponderExcluir
  15. Olá, tudo bem?
    Eu ainda não li nada desta autora, mas sua resenha me deixou com vontade de ir correndo pegar o primeiro volume para ler. Adorei a descrição que você fez dos personagens, principalmente de Katherine. Gostei de saber que ela não se envergonha por não ter jóias e roupas da moda, e que é a única a não ser silenciada pelo olhar de gelo do duque. Quero muito ver como esse romance vai se desenvolver.
    Mas, como gosto de ler tudo na ordem, preciso procurar os outros livros primeiro.
    De qualquer forma, adorei a resenha e a dica já está anotada.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  16. Eu simplesmente PRE CI SO começar a ler essa série. E sobre esses personagens?! De cara já me encantei com Wulfric, e Katherine também já me conquistou com o seu jeito desastrado, hahahhaha. Adorei a resenha Dryh, não vejo a hora de conferir.
    Bjim!
    Tammy

    ResponderExcluir
  17. Oi Driely, como está?
    Tenho os cinco livros dessa série da Mary Balogh no meu pc e celular, mas ainda estou sem coragem para ler. A tua resenha, entretanto, me deixou um bocado interessada em começar efetivamente a leitura, ainda mais quando, segundo tuas palavras, a série se encerra tão bem.
    Abraços e beijos da Lady Trotsky...
    http://rillismo.blogspot.com

    ResponderExcluir
  18. Olá,

    Confesso que li sua resenha bem por cima, pois ainda não li nem o primeiro dessa série, e é uma série que está na minha meta dessa ano, eu pelo menos começarei haha. "Acompanho" essa série desde o ano passado e vejo que é uma das melhores do gênero romance de época, e por gostar tanto desse gênero, estou mega ansiosa e empolgada para essas leituras, espero gostar tanto quanto você.

    ResponderExcluir
  19. Olá, Dryh

    Eu ainda não li essa série, mas vontade não me falta! Acho que eu iria adorar Wulfric, tenho uma tendência a curtir os protagonistas rabugentos dos RE! Hahahaha
    Assim que eu estiver com as leituras mais adiantadas darei início a esta série!

    Beijos

    ResponderExcluir
  20. Oii
    Ainda não li nenhum romance de época, mas pretendo fazê-lo logo.
    Sei da sua aflição ao terminar uma série, sempre sinto isto quando termino de ler algo que gosto muito, dá um vazio, mas logo o preencho com outros livros. E como dito, sempre podemos relê-los. =)


    Vícios e Literatura

    ResponderExcluir
  21. olá Dryh,
    Até hoje li apenas o primeiro livro dessa série e sou apaixonada pela escrita da autora, então, te entendo muito bem quando diz que essa obra é fofa a ponto de querer morder.
    Tenho visto muitas opiniões positivas sobre os demais volumes, mas a sua resenha é a primeira que leio sobre o último e, meu deus, preciso saber o que vai acontecer, mas, ao mesmo tempo, tenho medo de dizer tchau.
    Beijos

    ResponderExcluir
  22. Oii, tudo bom?
    Wulf <3 Eu esperei esse livro desde o primeiro momento em que ele levantou o monoclo no primeiro livro e quando o recebi simplesmente devorei e fiquei com remorso porque tinha acabado :'( haha Também me apaixonei demais por esse livro, pelos personagens, pelas trapalhadas da mocinha, pelo romance desses dois. É impossível não amar né? Queria que a arqueiro lançasse os extras dessa série para matar a saudade, mas, eles não vão fazer isso =/
    Amei sua resenha, já me deixou com saudades dos personagens! rs

    Beijos!

    ResponderExcluir
  23. Oi, Dryh, tudo bem? Eu li a sinopse e o livro me pareceu muito com os que eu tenho visto atualmente. Sei que muda uma coisa aqui e ali, mas estou procurando por algo realmente novo no mundo literário. Tô com muita vontade de ler a série, de verdade, mas, por agora, quero algo menos repetitivo. Beijos!

    ResponderExcluir
  24. Oiii!!!
    Essa série eu não conhecia ainda. Nâo é o tipo de série que eu gosto de ler. Quando se trata de romances, mesmo que seja de época, eu prefiro ler livros únicos. Mesmo assim, acho que a série tem potencial. Para quem gosta séries grandes e romances de época, essa série é um preto cheio.
    Beijos

    ResponderExcluir
  25. Sou completamente apaixonada pela Mary.
    Ela não me desepcionou em nenhum livro desta série.
    Ela consegue te levar a um patamar incríveis nos romances e te deixam suspirando depois que acaba a leitura.catherine e wulf terminaram a série com chave de ouro.
    Que bom que vc gostou e amou a série tanto como eu!
    Parabéns pela resenha

    ResponderExcluir

Oiê! Muito obrigada por passar por aqui, deixe um recadinho com o link do seu blog e a gente dá uma passadinha lá mais tarde :)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...